RELATÓRIO DE COLHEITA 2021

PROGRESSO CLIMÁTICO


Os acontecimentos climáticos da estação 2021 afectaram directamente o desempenho global da vinha em todas as regiões de Mendoza.

O Inverno foi seco, permitindo uma boa preparação das plantas para a Primavera, com disponibilidade de água adequada para irrigação. Durante o mês de Outubro, houve geadas significativas na província que afectaram a floração. Gustavo Quattrocchi, Engenheiro Agrónomo da Renacer, comenta: "Isto afectou principalmente os Cabernets, cujos rendimentos ficaram 11% abaixo das expectativas, enquanto que os Malbecs foram geralmente o que se esperava".

Em termos de precipitação, 2021 começou seco e fresco, e no final de Janeiro e início de Fevereiro começou a chover. Em termos de precipitação, 2021 começou seco e fresco, e no final de Janeiro e início de Fevereiro começou a chover frequentemente, sendo estas semanas as semanas de precipitação mais intensa, resultando numa acumulação considerável de água. Esta abundância de precipitação desde o início levou os produtores a acompanhar de perto a evolução de doenças relacionadas com a humidade que poderiam ter um rendimento ainda mais complicado e uma qualidade final. Graças à constante monitorização e aplicação de medidas preventivas pela própria equipa e pelos agricultores parceiros, não foi registado qualquer impacto negativo.




CICLO FENOLÓGICO DA VIDEIRA


O ciclo fenológico estava correcto, com uma quebra de botões relativamente precoce em comparação com o ano anterior. O crescimento dos rebentos foi acelerado, graças às temperaturas moderadas da Primavera. O período de veraison e colheita foi bastante semelhante em comprimento a outros anos, e este foi o momento que definiu a data de colheita antecipada. Isto favoreceu a chegada das uvas à adega em boas condições de saúde e qualidade.

"A qualidade das uvas desta colheita foi excepcional, a zona central, Luján de Cuyo, trouxe-nos frescura e o Vale de Uco, com uma longa maturação, que nos proporcionou grande cor e aromas com os quais conseguiremos bons vinhos com grande acidez" comentou Luis Coita, Agrónomo e consultor.


CONCLUSÕES INICIAIS


Era essencial ser capaz de responder a tempo de obter as uvas no grau certo de maturação e evitar a obtenção de elevados álcoois. Ao contrário de outros ciclos, os tempos de colheita no Valle de Uco e Perdriel, onde se situa a nossa propriedade, foram simultâneos.

Olivier Coquet, enólogo da adega, diz-nos que "a casta que lhe traz mais expectativas é o Malbec, pois garante que este será um ano diferente para estudar e trabalhar outras nuances desta casta e poderemos obter vinhos elegantes, com boa concentração e que desenvolverão uma excelente cor com intensidades aromáticas marcantes".

Fernando Sota, o nosso Director de Vinificação, fala-nos dos novos projectos para 2021: "Estamos a trabalhar num vinho laranja, que está em fase de teste, um Sangiovese rosé de alta qualidade, vinhos biológicos, um possível Milamore branco em que o efeito sultana da casta Riesling tem sido muito pitoresco e estamos a desenvolver diferentes Malbecs e Cabernets de alta altitude com diferentes técnicas".