top of page

A equipa de vinificação da Renacer continua a surpreender.



Punto Final Naranjo, tal como soa e lê, vinho Naranjo. Os viticultores da Renacer tomaram a cor institucional e trouxeram-nos um vinho desta cor:


Este estilo de vinificação evoluiu de ser uma tendência que começou por volta de 2011 para se tornar uma nova especialidade na Argentina. As produções são geralmente pequenas, são feitas em todo o país e podem ser de diferentes castas, dependendo da disponibilidade de uvas brancas ou da preferência da equipa de vinificação.


É um Chardonnay colhido num ponto médio de maturação, o seu processo de elaboração é como o de um vinho tinto, ou seja, o mosto é deixado a macerar com as suas peles; e este contacto com as peles faz com que tenha uma cor mais escura do que o vinho branco. A fermentação deste vinho dura aproximadamente 15 dias, a 18°. É envelhecido em barricas de carvalho francês de segunda utilização, sem torrar, durante 3 meses.


A questão é: Como é conseguida a cor? Olivier Coquet, enólogo da Renacer explicou: A cor particular é porque são extraídos componentes polifenólicos, ou seja: cor e taninos amarelos que com o oxigénio oxidam um pouco, e assim o tom alaranjado é alcançado.


É um vinho versátil e fácil de beber, perfeito com massas leves e frutos do mar. Tem notas de pêssego maduro, damasco, mel e flores como a camomila.


Está disponível na loja de vinhos da adega, nas principais lojas de vinhos da Argentina e em todos os ramos da Enogarage. O seu preço é de 1800 dólares.



Commentaires


bottom of page